PT EN
Quero Visitar Quero Expor

Depoimentos Voltar

  • Guilherme Corrêa Guedes / Romi / Gerente

    “A Intermach tem um bom nível de visitação e já temos negócios encaminhados”.

  • Jean Cardoso / Diretor/Alltech

    "A Messe Brasil é uma empresa de primeiríssima grandeza no cenário nacional de feiras. Fazemos questão de contar com um parceiro de qualidade e peso nesse segmento que tanto nos ajuda a dar sequência ao nosso trabalho"

  • Tadeu Lopes Piris / Gerente comercial / Fidia

    “A Fidia está presente em todas as edições da Intermach, pois acreditamos muito na região, que a cada ano investe em tecnologia”.

    “Sempre temos bons resultados na Intermach e realizamos muito contatos. Aqui na feira tem uma dinâmica muito grande e, além disso, em Joinville sempre aparecem empresas novas. Por isso, temos que estar aqui, na Intermach”.

     “O produto Fidia é voltado para usinagens complexas de alta velocidade e Joinville é um grande polo ferramenteiro, onde a usinagem complexa faz parte do dia a dia. Focamos muito em Joinville porque vemos que nossos produtos estão diretamente alinhados com as necessidades do polo ferramenteiro de Joinville”.



  • Rogério Vitalli / Diretor / I.A.R

    “Resolvemos participar da Intermach por ser uma grande feira do sul do Brasil. Em dois dias de feira já fechamos parceria.”

  • Roland Berger / Representante no Brasil / Schunk

    “A região sul é o principal polo industrial e é onde está a maior parte dos nossos clientes. Depois de São Paulo, Joinville é o segundo polo de faturamento para nossa empresa”.


    “A Intermach é fundamental para a Schunk e faz parte do nosso calendário de feiras. Todo o ano em que participamos sempre fazemos novos contatos e a partir daí uma série de novos negócios”.


  • Moisés Macedo / Vendedor / Brasfixo

    “A Intermach é uma feira de grande potencial para conquistarmos novos clientes”.


  • Thiago Ramires / Técnico de máquinas / Stratasys

    “A região sul em geral é muito forte na área industrial. Tem muito desenvolvimento de protótipo e de inovações. Andamos em paralelo a essa inovação que acontece no sul do Brasil”.

    “Muitas pessoas passaram a conhecer nosso negócio aqui e isso amplia nosso leque de opções. Temos vários negócios que podem se concretizar a partir da Intermach”.


  • Márcio M. Novo / Gerente Comercial / Resitron

    “A Intermach é uma feira com muita tradição e uma penetração grande na região sul. Entendemos que a Intermach é estratégica para que possamos divulgar nossa empresa e produtos”.


  • Fabio Luna Panageiro / Diretor / Panmachine

    “A Intermach é uma oportunidade para demonstrarmos nossos diferenciais e novidades, e para aproximarmos dos clientes”.


  • Eduardo Haffner / Business partner / Zeiss

    “A região de Joinville e Curitiba é hoje o maior polo metalmecânico do Brasil. Então, inevitavelmente a Intermach é de extrema importância”.


  • Renato Velloso / Especialista de Produtos / Strattner

    “Já participamos de eventos em São Paulo, mas não tivemos o mesmo número de contatos. Percebemos que o caminho começa aqui no Sul e por isso decidimos vir para a Intermach”.


  • Edson G. da Silveira / Silber do Brasil

    “Esta é a primeira participação na Intermach e estamos gostando bastante. Já no segundo dia temos negócios em andamento. É uma forma de driblar a crise, pois trazemos o cliente para fechar negócios.”


  • Rodada de Negócios - ARTBOR / Luiz Carlos Novakoski, diretor geral da Borrachas e Plásticos Artbor

    “Participamos de todas as Rodadas de Negócios que a Bolsa faz e todas são boas. Em uma situação normal levariam semanas e até meses para conseguir agendar uma entrevista. Na rodada é diferente. Aqui você sai de uma mesa e vai para outra, em todas abrindo as portas para iniciar o negócio. Daqui você já sai encaminhado, com reunião agendada. Por isso a rodada faz parte do nosso calendário.


  • Rodada de Negócios - Vedamotors / Anália dos Santos, compradora da Vedamotors

    “A rodada foi muito produtiva. Conseguimos conversar com muitos fornecedores diferentes, na maior parte são possíveis novos contatos. Sem dúvidas, a experiência foi muito válida.”

  • Rodada de Negócios - TUPY / Marcelo José de Oliveira, analista de suprimentos MRO da Tupy

    “Tivemos ótima opções de fornecedores. A rodada foi bem adequada ao que solicitamos, ou seja, nossa participação foi vantajosa”.


    “Conversamos com empresas de 20, 30 anos de mercado que nunca tivemos contato. Todas as reuniões que tivemos foram adequadas ao que solicitamos”.


  • Rodada de Negócios - Intelbras / Leandro Rapenning, comprador da Intelbras

      “A rodada foi bem dinâmica. O volume de contatos foi acima do esperado. Fizemos os primeiros contatos para prospectar os fornecedores. Depois partiremos para cotações, avaliações e análises de qualidade”.


  • Rodada de Negócios - GM DO BRASIL / Leonardo Vidigal, da GM do Brasil

    “Foi espantoso ver as empresas que nós temos e a gama de oportunidades. Todos os fornecedores com quem nos reunimos significaram oportunidades de negócios, as quais serão levadas para outras unidades da GM pelo Brasil”.


  • Rodada de Negócios - Intelbras / Rodney Ribeiro, comprador da Intelbras

    “90% do pessoal que sentou conosco não está na nossa cadeia de fornecimento e isso é bastante válido”.


  • Rodada de Negócios - DOCOL / Bruno C. Takeo Yokomizo, engenheiro da Docol

    “Além de encontrar empresas que fornecem o que precisamos, em 15 minutos acabamos descobrindo outras necessidades. Fizemos contato com empresas que não conhecíamos”.


  • Rodada de Negócios - COMIL / Jean Carlos Daroit, representante da Comil Ônibus

      “A rodada foi muito bem organizada. Tivemos todo o suporte desde o momento que chegamos na cidade. O fato de estar inserida na feira traz um adendo. Nossa participação foi muito boa. Em alguns casos estreitamos relações, em outros, fizemos novos contatos. Viemos aqui com o compromisso de expandir e facilitar negócios, e foi o que aconteceu. As empresas vendedoras que se apresentaram para nós conheciam nossa necessidade, que muda em relação a da indústria automobilística”.


  • Rodada de Negócios - DOCOL / Bruno C. Takeo Yokomizo, engenheiro da Docol

    “Além de encontrar empresas que fornecem o que precisamos, em 15 minutos acabamos descobrindo outras necessidades. Fizemos contato com empresas que não conhecíamos”.